Agregadores e Plataformas vão engolir o mundo

O que Apple, Amazon, Alphabet (Google), Facebook, Microsoft, e Alibaba têm em comum? Elas são agregadores e plataformas.

Publicado em 11/04/2019

Das 10 maiores empresas do mundo, 6 são agregadores ou plataformas.

E é bem provavel que esse número será ainda maior no futuro.

Qual a coisa que a Apple, Amazon, Alphabet (Google), Facebook, Microsoft, e Alibaba têm em comum?

Sim, elas são todas empresas de tecnologia. Mas não é essa a característica chave que as tornou tão gigantescas.

Elas são agregadores e plataformas.

A Netflix tem o mesmo modelo de negócio: agregar filmes e séries de diversas emissoras e produtoras (seus fornecedores) em um só lugar.

O pulo do gato é que assim que um agregador tem um base de usuários interessante, seus fornecedores ficam cada vez mais interessados em participar do agregador.

E quanto mais fornecedores um agregador tem, mais interessante ele é para os usuários finais.

Isso gera um ciclo virtuoso que:

  • diminui o CAC (custo de aquisição de cliente) para cada cliente novo
  • diminui o custo operacional do negócio a cada cliente novo

Ou seja: agregadores têm custo marginal negativo para adquirir um novo cliente.

Em negócios que não são agregadores e plataformas, quanto mais sua base de usuários cresce, mais caro custa adquirir um cliente novo: normalmente, a base inicial de clientes tem um product-market fit ideal.

Conforme ela cresce, mais você se afasta deste público, mais o valor do seu produto diminui e logo se torna negativo.

É por isso que em modelos de negócio agregadores e plataformas, o vencedor leva tudo.

Os competidores têm cada vez mais dificuldade de capturar novos usuários e ficam para trás.